Pegando uma estrada – PARTE IX

De volta da minha viagem de final de semana, trago mais um bom motivo para minha satisfação com o Cerato.
De sexta até hoje percorri 498,6 km, dos quais aproximadamente 45 km dentro da cidade de Garanhuns. Para quem não conhece o local, situado no agreste pernambucano, trata-se de uma das regiões de clima mais agradável do estado – e também uma das cidades com maior número de ladeiras. Ou seja, consumo bom para um carro por lá é quase uma utopia…
Pois bem, abasteci na saída de Recife com gasolina plus da TEXACO e só completei o tanque novamente hoje pela manhã na saída da cidade. Foram 272,7 km rodados e 23,72 litros de gasolina comum da ESSO. A média deste trecho inicial foi de 11,5 km/l. Usei ar ligado o tempo todo, a média de velocidade foi de 100 km/h e o carro, com três pessoas a bordo, tinha o porta-malas abarrotado de coisas. Uma observação importante é que Garanhuns é uma cidade que fica a quase 1.000 metros acima do nível do mar – o trecho de ida, portanto, é repleto de subidas.
Há pouco abasteci novamente perto de casa e aí é que veio a grande (e excelente) surpresa. Depois de 225,9 km rodados só foram necessários 13,44 litros para completar o tanque. Com 16,81 km/l tenho agora o meu recorde de consumo com o Cerato!
É ou não um bom motivo para ficar ainda mais feliz com o carro?
De resto o mesmo bom comportamento, nível de conforto e sensação de segurança já constatados nas viagens anteriores.
P.S.: É importante ficar em alerta quando o carro está cheio. Em algumas oportuinidades senti o carro “raspar” o chão dependendo da velocidade e do obstáculo a ser ultrapassado – um buraco ou uma lombada. Cerateiros, portanto, atenção!

18 pensou em “Pegando uma estrada – PARTE IX

  1. Fabio Santos - E.213 SX Black

    Thiago! Bom dia, amanhã eu estarei viajando a Foz do Iguaçu a trabalho, meu Cerato esta com 6 mil rodado, quando eu voltar vou enviar um relatório completo, visto que no regresso terei de largar ele na agencia para revisão dos 10 mil e ai vai ficar completo para o post.
    Estou ancioso por tentar chegar nesse resultado de 16km/1L.

    Responder
  2. Dinho

    Bom dia Cerateiros. Acabei de comprar meu cerato 272 e queria saber de vcs se vale a pena colocar o peito de aço,pois a vendedora me disse que em caso de colisão frontal ele pode atrapalhar a caída do motor. O q vcs acham?

    Responder
  3. Fabio Santos - E.213 SX Black

    O meu 213 saiu da agencia com peito de aço. Eu não tenho experiência nisso, e também não sei se o projeto do carro é que o motor caia em uma colisão frontal… Mas eu sou adepto do peito de aço, pois numa distração, manobrando, etc, podemos rachar o carter numa calçada alta, até pedras em estrada podem furar, e o peito protege….

    Responder
  4. Silvio

    Dinho e Fábio, este final de semana olhei a parte de baixo do meu. Realmente o cárter é bem posicionado e alto conforme o Thiago postou anteriormente. Há fotografias no blog a esse respeito e a informação que tive na época junto ao vendedor é que não me preocupasse, pois ele é bem alto. Tenho que lembrar que meu percurso é de muito asfalto com poucos buracos. Pista irregular, mas nada que possa maltratar o carro. Não encontrei o peito de aço para instalação, só vejo gente falando sobre adaptação do Ford Fiesta para ele. Será que ainda não tem pro Cerato?
    []'s,

    Responder
  5. Fabio Santos - E.213 SX Black

    Eu comprei o meu e pedi para colocar peito de aço + carpetes, eles quiseram me cobrar 300 reais pelos carpetes de tecido, acabei aceitando os carpetes plásticos de "graça" + o peito de aço sem custo adicional. Porem nao tenho nenhuma informação sobre uma possivel adaptação do peito de aço do Fiesta… mas tudo é possível no jeitinho brasileiro… ehehhehee

    Responder
  6. Anonymous

    Ola. Muito interessante asfotos.
    Acabei de adquirir um cerato e estou muito contente. Gostaria de tirar uma dúvida com vocês.
    Andei 2 vezes com o freio de mão um pouco puxado. O costume de andar em carro 1.0 não me deixou perceber o menor desempenho do motor. Tava so um pouco puxado. O problema é que a empolgação acaba levando a pessoa a fazer algumas besteiras. Será que isso pode ter acarretado em algum problema???

    Responder
  7. Silvio

    Além do citado anteriormente pelo Dinho, um desgaste um pouquinho maior de discos e pastilhas de freio também, mas creio que nada mais complicado tenha sido afetado. Parabéns pelo carro.

    Responder
  8. Luis Fernando

    Acabei de rodar com o 1º tanque do meu E283, percurso 100% urbano com ar ligado 80% do tempo, consegui rodar 498 km e foram 43,3 litros para encher o tanque (média de 11,5 km/l), com gasolina V-power da Shell. Meu carro antigo (Focus Sedan 1.6, fazia 12,5 km/l), acho que o Cerato começou bem, a tendência é melhorar. Abraços,

    Responder
  9. Anonymous

    O meu, E201, continua na míngua e está fazendo míseros 7,6km/l em ambiente urbano com a ar 100%ligado. Sábado irei na concessionária para passarem uma máquina que checa se o carro está funcionando dentro da normalidade, mas pra mim não tá de jeito nenhum.

    Responder
  10. Heverton

    Tou de volta ao blog.

    Thiago, sobre essas medições, pelo que entendi, vc enche o tanque, calcula os quilometros percorridos, dps enche de novo, ai divide os KM´s percorridos pela quantidade necessária para encher o tanque pela 2ª vez, né isto??

    A respeito dessa medição, ela não seria um pouco falha? Pois uma vez eu enchi o tanque de gasolina do meu celta 2x no mesmo posto e eles estvam praticamente vazios, quase na reserva e uma abastecidad deu mais litros que a outra, diferenca boa, coisa de 3 a 5 litros. Eu não sei a logica disso, não se tem q questão de ar em tanque de gasolina, mas o fato é que foi no mesmo canto e deu diferença. Será que isso não seria um ponto a se observar e que uma medição mais confiável, seria encher o tanque, esperar ele chegar na reserva e calcular??

    Vlw…

    Responder
  11. Silvio

    Heverton e Thiago, desculpe a intromissão. Venho acompanhando a questão do abastecimento há uns 3 anos. Peguei essa mania quando estava rodando de vectra 97 e achava que consumia muito. Dessa época pra cá eu sempre acompanho o abastecimento na boca do tanque. Passei a conhecer a quantidade em litros e o quanto eu andava nos percursos. Observei situações como as que você citou da quantidade de combustível e a partir daí eu passei a calcular a média com mais de 3 abastecimentos. Sempre da mesma forma. Há dias em que pegamos trânsito pesado ou um percurso mais travado. Isso influencia muito. Dessa forma a melhor maneira que encontrei para conhecer o consumo médio do carro foi calculando da forma que citei. Montei até planilha pra poder acompanhar melhor.
    []'s,

    Responder
  12. NOVO CERATO

    Heverton, faço desta forma mas há um detalhe: o abastecimento sempre para quando a bomba dispara. É a forma de garantir a melhor padronização para o cálculo.

    Responder
  13. Silvio

    Heverton e Thiago, na minha visão não completar totalmente pode ocasionar desvios porque não se sabe o quanto ainda há no tanque. Também não se sabe o quanto falta para que esteja cheio. Você só tem a quantidade da bomba, mas não quanto você conseguirá percorrer com esse abastecimento. Leve em consideração: trânsito, percursos, número de ocupantes no veículo, calibragem dos pneus, entre outras, que são variáveis que você só terá como considerar no momento do abastecimento. Creio que a métrica mais justa seja a de tentar abastecer sempre da mesma forma como tem feito o Thiago e estabelecer um numero mínimo de abastecimentos para calcular a média geral de consumo do carro e não apenas daquele único percurso feito. O que acham Cerateiros? Particularmente acho que vai de cada um Ok? Sem polêmica. Numa boa. (hehehe) Quanto maior a amostra, creio que podemos melhorar qualitativamente
    Ah… só pra constar: 11,66 Km/L no primeiro tanque com um automático. Percebi hoje que o abastecimento feito ontem até o primeiro disparo da bomba (está no manual) não completou totalmente o tanque. (Olha aí Heverton). Por isso não vai dar pra calcular a média real do carro com estes 2 abastecimentos. Melhor esperar mais um. O que acham?
    []'s a todos,

    Silvio.
    Silvio

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *