Depoimento de um proprietário – PARTE XXVI

Relato do nosso colega Medeiros, de Curitiba (PR), sobre o processo de compra de seu Cerato:

“Olá pessoal,

Moro na região metropolitana de Curitiba; comprei o meu Cerato E.222, 2010/2011, Prata, aproveitando a promoção da KIA nas versões de entrada do Soul e do Cerato (R$ 49.900,00 + Frete), numa negociação a meu ver satisfatória, já que consegui tirá-lo por R$ 55.000,00 com o alarme keyless e couro (segundo a vendedora, no padrão da versão do exterior, o KIA Forte).

Ontem fui ver o carro, cuja entrega será no dia 19/04, e confesso que fiquei maravilhado pelo que ficou o interior com esse couro; a cor é preta, porém as costuras e o bordado do logotipo da KIA foram feitos em cinza, acompanhando os demais detalhes do acabamento existentes nessa cor; ficou show mesmo; recomendo!!!

O seguro (danos a 3ºs em R$ 100.000,00 nas duas coberturas; assistência 24h; 100% dos vidros, lanternas e faróis; 400Km de guincho; cobertura em toda América do Sul; e 6 meses c/ 100% valor do 0Km + 15%), com franquia reduzida (R$ 1.464,00), pela seguradora KIA, sendo 1ro seguro, para condutora de 37a. + condutor de 50a., ficou ao valor de R$ 2.575,54 parcelado em 4x.

Desde antes de decidir sobre a compra, venho buscando o máximo de informações sobre o Cerato, aqui e no exterior (Forte). Já até sei onde comprar os complementos cromados da versão Top, adesivagem para proteção e personalização das rodas etc. Mas, confesso, que há muito tenho me focado nos problemas relatados. Face a isso, mesmo sem ainda ter pegado o meu, cheguei a algumas conclusões:

1. Existem Ceratos com problema na suspensão traseira, mas precisamente nos amortecedores, a que muitos atribuem a um lote específico, que pode ser corrigido, através de substituição desses, por Concessionárias KIA capacitadas (nem todas são);

2. O consumo do Cerato é muito bom, para um carro médio dos seus porte e conforto, em torno de 10Km/l na cidade e 13Km/l na estrada, para a versão mecânica, o que é corroborado por dezenas de testemunhos de proprietários;

3. Quanto ao Protetor de Cárter, NÃO DEVE SER COLOCADO!!!… Isso é fato, não só pelo que já foi dito (o Cáter do Cerato é mais elevado), mas também, e principalmente, por motivo de segurança, pois pelo projeto, também comprovado nos CRASH testes, em caso de colisão frontal o motor do Cerato cai para evitar sua penetração no habitáculo; o que não ocorrerá com o Protetor de Cárter; e

4. Como todo carro 0 Km, extistem eventuais problemas, comuns a qualquer linha de fabricação, de qualquer montadora. Já os tive de TODAS MONTADORAS, nacionais e importados (tropicalizados), de versões intermediárias às Top de Linha e, em todas, sempre tive um problema ou outro, particularmente em se tratando de modelos novos (lançamentos).

Em suma, sou uma pessoa muito detalhista no que tange ao veículo que dirijo e, posso lhes assegurar que, nenhuma anomalia foge-me. E, a meu ver, a maioria dos problemas relatados como: ruídos internos, maus contatos elétricos, regulagens de portas e tampas, não desmerecem o Cerato e são encontrados em alguns veículos de TODOS os modelos de QUALQUER montadora, particularmente nos importados… é uma questão de “sorte’.

Contrapõem-se a isso apenas dois tipos de relatos: os dos “sininhos” no motor (antigamente “batidas de pino”) e dos problemas na suspensão traseira que, muito embora possam ser casos isolados, compromete até a segurança dos ocupantes do veículo.

Para esses “premiados” com esses problemas (queira Deus que eu também não comungue dessa “sorte”), pela minha experiência, sugiro que se baseiem na Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990 (Código de Defesa do Consumidor) e acionem por escrito (mediante recibo, ou AR): em 1ª Instância a concessionária; em 2ª ela e a KIA (paralelamente). Na citada Lei, encontram-se até os prazos máximos para as correções dos problemas. E, se não atendidos, antes de recorrer à Justiça, encaminhem todo o histórico à mídia especializada (revistas e jornais).

Nunca cheguei à Justiça… Na minha “briga” mais difícil, num reparo de uma S10 Exceutive Diesel 4×4, já fora de garantia, que teria a mim o custo de mais de R$ 18.000,00, para a troca da caixa de transferência (americana) e do diferencial traseiro, quando cheguei à mídia especializada, a GM cedeu e reparou-a gratuitamente o veículo.

Voltando ao meu Cerato, seu batismo será na viagem de Páscoa com a família, onde percorreremos cerca de 1.500Km… Minha expectativa sobre o comportamento do carro é grande, vamos ver como ele se comporta…”

4 pensou em “Depoimento de um proprietário – PARTE XXVI

  1. Júlio Cesar Pereira filho

    Olá medeiros, parabéns pela compra!!

    teria como compartilhar mais sobre esses problemas: “sininhos” e da suspenção.

    Qual característica podemos ver para saber se fomos “premiados”??

    Você comprou o cerato na kia unika ou na ponto k?

    Abraço e boa viagem!!

    Responder
  2. Jailson Mario

    Olá,comprei meu cerato E-233sx esse mês vou pegá-lo na terça dia 26/04.depois de muita pesquisa a respeito do carro encontrei inclusive este blog,onde li varios relatos que aos poucos foram tirando minhas duvidas e me ajudou muito na tomada de decisão.confesso que ja estou bastante ancioso pra pegar meu ceratão gostei muito do carro e espero ter sorte com o meu,breve estarei dando relatos sobre o carro.até o momento pretendo colocar o sistema de acionamento de suspensão dos vidros quando o carro for travado e alarme anti-furto.se tiverem alguma dica agradeço.abração a todos

    Responder
  3. Alexdias

    “Já até sei onde comprar os complementos cromados da versão Top, adesivagem para proteção e personalização das rodas etc.”

    Caro Medeiros. Também tenho interesse nestes itens que você citou. Poderia nos informar os endereços? Também sou de Curitiba. Abs.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *